Novas receitas

Snackshot do dia: bolo de comida do diabo Cockaigne

Snackshot do dia: bolo de comida do diabo Cockaigne

Fotos de todas as coisas comidas e bebidas do The Daily Meal

Tente não comer tudo de uma vez.

Os editores, colaboradores e leitores do Daily Meal exploram alguns restaurantes, festivais e refeições excelentes. Nem sempre há tempo suficiente para fazer uma avaliação completa de um restaurante ou descrever em detalhes por que um lugar, sua comida e as pessoas que o preparam são dignos de nota, então Snackshot of the Day faz o que as fotos fazem de melhor, confia na imagem para fazer a maior parte da conversa.

Snackshot de hoje é do Devil's Food Cake Cockaigne de A alegria de cozinhar. Este bolo é super rico e decadente, e as framboesas por cima são um equilíbrio perfeito. É feito com um recheio de ganache batido e um esmalte agridoce por cima. Todo mundo precisa de um bom bolo de chocolate em seu repertório, e este parece ser a receita perfeita. Tem um amigo com aniversário chegando? Isso certamente os agradará.

Leia mais sobre o recurso Snackshot do The Daily Meal. Para enviar uma foto, envie um e-mail para jbruce [at] thedailymeal.com, assunto: "Snackshots." Siga a editora de fotos do The Daily Meal, Jane Bruce, no Twitter.


Tag: comida do diabo & # 8217s

Embora isso não seja um blog de culinária, ou mesmo um blog de confeitaria, às vezes gosto de sonhar que sou um famoso blogueiro de cozinha. " não mármore) com cobertura de baunilha.

O segredo de todos os bons bolos, como contei a Ellie, que decididamente pensava que eu tinha perdido a cabeça, é usar uma receita em que você separa os ovos. & # 0160

Adicionar claras de ovo batidas no final a uma mistura de massa cremosa produz bolos leves e úmidos. & # 0160 Então eu misturei meu bolo branco (na verdade, uma receita de bolo amarelo de The Joy of Cooking) e meu bolo de chocolate (Devil & # 39s Food Cockaigne de o mesmo livro) e assei duas camadas brancas e uma camada espessa de chocolate. & # 0160 O creme de chocolate que foi para a massa agradou a todos, com degustação de colher por toda parte.

As camadas do bolo ficaram perfeitas.

Só faltou juntar as camadas usando o recheio Pastry Cream que eu havia feito na noite anterior e, em seguida, desfiar o bolo com essa deliciosa cobertura de caramelo, que foi embaixo da geada branca fervida que você pode ver na foto acima depois do Teddy apagou as velas.

Um bolo como este é um trabalho de amor de um dia inteiro, mas, oh, muito divertido de fazer!


/ image piada de sexo ruim

The Double Dome Institute of Advanced Thinking

@ sammydog01 Ninguém? Nem mesmo @bullrocky? Droga, estou velho.

Bem, meu namorado tinha minha cúpula favorita até beber cerveja para muitos. Agora ele é o ex-namorado passeando em Houston com novas pulseiras no celldome.

Eu amo esse aqui também. Nunca vi o prédio totalmente livre de andaimes.

@brhfl
Como os texanos são obcecados por tamanho, a cúpula do Texas State Capital Building é supostamente maior do que a de Washington DC.

@ f00l Adoramos nosso andaime em DC…

Hmm, é meia-noite na costa certa e ainda é sexta-feira à noite na costa menor, então tenho certeza de que há uma resposta óbvia que muitas pessoas estão pensando, mas educada demais para dizer.

Depois da próxima terça-feira, porém, todas as apostas estão canceladas .

@Ignorant Forget Arby’s, esta é a verdadeira Meat Mountain.

Eu sou o único que se lembra do Kingdome?

@fastemily Assistiu a um jogo Seahawks / Redskins lá no início de 1990. Era um bom estádio.

Na corrida para o mais feio:

ATT Stadium em Arlington, TX

@ dijit27 parece que é apenas um fração de alguns dos outros aqui.

@ dijit27 Este foi meu primeiro pensamento também! Eu acho que isso conta.

@ dijit27 Minha resposta também. Passei a noite no topo há 30 anos. Você não pode mais fazer isso. Agora, minha esposa e eu vamos a uma conferência veterinária em Yosemite e a vemos todos os anos.

Isso foi em 2009:

Refletido em Mirror Lake:

@SSteve
Quão difícil foi subir até o topo (30 anos atrás)?

@ f00l Chegar ao topo não foi horrível. A pior parte é que eu tinha pouca experiência em caminhadas, então estava com sapatos muito ruins e com bolhas graves. Até gostei de subir os cabos. Muitas pessoas na festa ficaram um pouco apavoradas com essa parte.

O que me matou estava voltando para baixo. Acontece que há algo errado nos meus joelhos. Quando eu caminho ladeira abaixo por um longo período de tempo, dói muito. Quando chegamos ao final, eu não conseguia colocar nenhum peso de declive em meu joelho direito e meu joelho esquerdo estava muito dolorido. Isso me atrasou um pouco. Eu poderia andar bem em terreno nivelado, no entanto. Eu morava em um apartamento de segundo andar em San Francisco na época. Não foi divertido descer os dois lances de escada por algumas semanas.

@SSteve
Sim, tenho a coisa do joelho. Um velho e outro com poucos ligamentos quase não são cartilagem. Se eu fizesse qualquer coisa que não fosse uma trilha razoavelmente plana ou até mesmo, teria que usar joelheiras.

aposto que a escalada foi incrível. Eu subi algumas montanhas no Colorado ou NM (não as grandes) e Katahdin no Maine. O maior problema sempre foram meus joelhos e músculos das pernas na descida.

Gosto do (agora) minúsculo Astrodome

Acho que é a única cúpula a ter seu próprio filme Altman.

Aqui está um clipe do final de Brewster McCoud.
SPOILER SPOILER SPOILER

@ f00l Tecnicamente, a Nave Espacial Terra é uma esfera geodésica completa.

Dois homens entram, um homem sai.

Ia fazer referência à base de vilões TMNT, mas tentando verificar se era uma palavra ou duas, fiquei chocado ao saber que é o Tecnódromo, com um R! Eu estive errado por tanto tempo. Eu sinto muito, filho Simon. Ainda assim, o vencedor.

@simplersimon se você jogou tartarugas a tempo, saberia melhor

@Pantheist Eu joguei com tartarugas no tempo. Foi o primeiro videogame que eu venci! A vergonha está me devorando.

@simplersimon como deveria ser. Estou orgulhoso de você por vencer o jogo, então é um fracasso.

/ image suflê de chocolate

Hollywood Cinerama Dome

O edifício do capitólio de Vermont tem uma cúpula adorável, com folha de ouro de verdade. ... mas é FALSO! Não há teto abobadado dentro!

“Under The Dome” é um show tão ruim, de má qualidade. É ridiculamente ruim. Escrita ruim, pior atuação ainda. Absolutamente terrível. Nós amamos assistir.

@serpent Eu achava que estava muito bom até a última temporada ... e talvez um pouco antes da última.

@mehbee Eu pensei que era terrível desde talvez 2-3 episódios, mas não conseguia parar de assistir - é como as eleições atuais, um desastre total sem nenhum resultado positivo possível, mas tão fascinante. Enredo zero, atuação zero, nenhum personagem agradável, cringefest absoluto.

@serpent Eu não consegui passar no primeiro episódio e meus padrões são incrivelmente baixos.

Climatron

Costumava ter uma cúpula
/ image metrodome

Agora é um sandcrawler jawa
/ image usbank estádio

@ButterQuark
Gostaria de saber quem ganhou um prêmio de arquitetura por isso.

Não é que seja terrível, mas sim uma variação estúpida de um tema sem nenhuma razão, exceto "bem, ninguém mais já fez esta forma. Uau, somos tão inovadores! ”

Não exatamente projetado principalmente para ser um edifício maravilhoso para se trabalhar e morar dentro e fora dela.

@LaVikinga
Oh, isso é um favor. Casa da vovó!

@PlacidPenguin, é sua culpa que agora estou pensando em bolo.

@PlacidPenguin
Em torno do bolo, eu me torno uma criança de quatro anos.

Bolo tão diferente com toneladas de camadas e cobertura de chocolate.

Não quero dizer glacê com sabor de fudge. Quero dizer, confeccionar você do zero com chocolate Baker sem açúcar e cozinhá-lo em stagr fervido e esfriar e, em seguida, ter que chegar ao bolo rápido antes que endureça demais.

Também bolo da floresta negra. Também bolo de sorvete.

Aqui estão receitas semelhantes às da minha avó, que não insistia em estar “sempre certa”, usadas.

Eu acredito que eles podem ser encontrados em cópias vintage de The Joy Of Cooking dos anos 1950-1980. Talvez ainda estejam nas edições mais recentes.

Devil’s Food Cake Cockaigne
com cobertura de calda de chocolate

Esta é uma receita tirada de A alegria de cozinhar uma parte. Gostei porque demorou para fazer um bolo de chocolate o mais longe que se podia ir no sentido de incluir o chocolate. Para celebrações adequadas, uma taça de champanhe vai bem com ele. Para ocasiões menos extremas, uma xícara de café com grãos recém moídos será suficiente. É uma qualidade de bolo adequada para alimentar um amigo íntimo, pedaço por pedaço.
Devil’s Food Cake Cockaigne

Pré-aqueça o forno a 350 graus
Prepare o seguinte creme:

Cozinhe e mexa em banho-maria em água fervente - não em água fervente:

Retire do fogo quando engrossar. Tenha outros ingredientes a cerca de 70 ° F (21 ° C). Peneire antes de medir:

Bata até ficar macio: ½ xícara de manteiga
Adicione e bata até obter um creme claro: 1 xícara de açúcar peneirado.
Junte uma de cada vez: 2 gemas

Adicione a farinha à mistura de manteiga em 3 partes, alternando com a seguinte mistura:

Mexa a massa até ficar homogênea após cada adição. Junte o creme de chocolate.

Bata até ficar firme, mas não seco: 2 claras de ovo.

Dobre-os levemente na massa do bolo. Asse em assadeira untada por cerca de 25 minutos. Espalhe quando esfriar com Cobertura de Chocolate Fudge.

Esta receita é a cereja do bolo de Devil’s Food Cake Cockaigne.

Prepare: Fudge Cockaigne. Use em todo 1 xícara de leite. Bata até que a cobertura fique com a consistência certa para ser espalhada.
Fudge Cockaigne

Leve para ferver em uma panela grande e pesada 1 xícara menos 1 colher de sopa de leite.

Retire do fogo e mexa até dissolver:

Deixe ferver e cozinhe por 2 a 3 minutos, até que o vapor saia das laterais da panela e os cristais que possam ter se formado. Descubra, reduza o fogo e cozinhe sem mexer até o estágio de bola macia 234 ° F (112 ° C). Ao se aproximar de 234 ° F, há um borbulhamento geral fino com, simultaneamente, um padrão mais grosseiro, como se as áreas com bolhas finas estivessem sendo puxadas para baixo para acolchoar nas mais grosseiras. Resfrie o doce a 110 ° F (43 ° C). Você pode acelerar o processo colocando a panela quente em uma panela maior com água fria até que o fundo da panela esfrie.

Adicione: 2 a 4 colheres de sopa de manteiga e bata o fudge parcialmente.

Adicione: 1 colher de chá de baunilha Bata até começar a perder o brilho.

Nesse ponto, o gotejamento da colher, ao ser virado, mantém sua forma no fundo da colher.

Adicione rapidamente ½ a 1 xícara de nozes quebradas. Despeje o fudge em uma panela com manteiga. Corte em quadrados antes de endurecer. Para usar o fudge no centro, bata até engrossar, amasse e modele.

Aqui está outra receita de cobertura muito semelhante à da minha avó

Receita de família: cobertura de chocolate fervido
Por Nealy Dozier

Cobertura De Chocolate Fervido
Receita adaptada de Grandmother Mimmy e Joy of Cooking

Rende cobertura suficiente para um bolo de 2 camadas

1/2 xícara (1 palito) de manteiga sem sal
3 xícaras de açúcar granulado
1 1/2 xícaras inteiras ou 2% de leite
1 colher de chá de extrato de baunilha puro
3 quadrados de chocolate assado sem açúcar
1/4 xícara de creme de leite (opcional)

Em uma panela grande e pesada, derreta a manteiga, o açúcar, o leite e a baunilha em fogo baixo até que o açúcar se dissolva, cerca de 5 minutos. Leve para ferver e cozinhe, sem mexer, por 1 minuto. Pincele as laterais da panela com um pincel umedecido em água morna para remover os cristais de açúcar e desligue o fogo. Junte o chocolate até derreter e ficar homogêneo.

Retorne o fogo para médio. Pincele as laterais da panela mais uma vez com água. Cozinhe a mistura de chocolate, SEM MELHORAR, até atingir 238 ° F, o estágio de bola mole, aproximadamente 20 minutos.

Enquanto isso, prepare um banho de água gelada em uma tigela grande. Quando o glacê atingir a temperatura de bola mole, coloque a panela na água para interromper o cozimento. NÃO STIR. Deixe a cobertura esfriar a 120 ° F, aproximadamente 20 minutos. Remova a panela da água. Na batedeira, bata a cobertura em alta velocidade por cerca de 3-5 minutos. Deve atingir uma consistência fluida. Se estiver muito grosso para despejar, bata no creme de leite, uma colher de sopa de cada vez, até obter a consistência certa.

Trabalhando rapidamente, cubra o bolo. Despeje 1/3 da cobertura sobre o centro da primeira camada e retire com uma espátula. Adicione a segunda camada de bolo e despeje a cobertura restante por cima. Empurre a cobertura para que escorra pelas laterais do bolo. Suavize tanto quanto possível. Deixe o bolo repousar até a cobertura endurecer e perder o brilho. Boa sorte!
Notas:

• Para fazer um bolo de 3 camadas: Prepare um lote extragrande da receita, aumentando todos os ingredientes pela metade (para fazer lotes de 1 1/2). Para congelar o bolo, coloque 1/4 da cobertura sobre a primeira camada, 1/4 da cobertura sobre a segunda camada e o restante sobre a cobertura.

Se você seguir o link no início desta receita, há muito mais informações nessa página.

Meio confuso sobre por que você não gosta de bolo.

@PlacidPenguin
Tento não gostar muito das coisas nas quais sou um tanto viciado.

/ image bolo de chocolate

Eu gosto dessa forma porque, simplesmente, parece legal. Saco de férias pendurado no ombro, vestindo uma camisa branca - sim, é uma boa aparência ...

Sob a cúpula estava um livro de Steven King? Bom, agora eu posso ler, porque o show apenas vagou por aí.

@smilingjack Não é um dos melhores. Não é horrível, mas ... bem, você sabe como é com King.

@smilingjack Era como muitos de seus livros - bom começo, meio OK e final WTF. Tenho certeza de que ele não tem um final em mente quando se senta em seu computador.

@ sammydog01 este final e Dreamcatcher foram Wtf para mim. Na verdade, gostei muito mais do final do filme Dreamcatcher ... Mas eu vi antes de ler o livro.

Este é super útil ...

As 3 cúpulas em Milwaukee são as MELHORES cúpulas!

Ela é uma cúpula de aquário oceânico insana em Cingapura - com túneis de água.

Biblioteca Bodleian
Oxford UK

Qualquer coisa no Dome Mile. Incluindo a Biosfera.

O Hubert H. Humphrey Metrodome. Eu realmente sinto falta do velho marshmallow no horizonte do centro de Minneapolis. Tantas boas lembranças de assistir os gêmeos lá, e o único jogo dos Vikings que eu fui (o primeiro jogo em casa de Brett Favre como um viking).

As câmaras de combustão hemisféricas em um motor Mopar Hemi.

Pedra encantada - uma cúpula de granito a oeste de Austin. Ele pode ser escalado em cerca de uma hora ou um pouco mais. Pegue água, use chapéu e óculos escuros, o granito reflete muita luz e calor.

Enchanted Rock (16710 Ranch Rd 965, Fredericksburg TX) é um enorme batólito de plúton de granito rosa localizado em Llano Uplift, aproximadamente 17 milhas (27 km) ao norte de Fredericksburg, Texas e 24 milhas (39 km) ao sul de Llano, Texas, Estados Unidos .

O edifício da capital do estado em Atlanta.

Você esqueceu esta grande cúpula

Também a cúpula da casa estadual de Radyeland.

1:


Fique de frente para o fogão: a história das mulheres que deram à América a alegria de cozinhar

Esta semana eu fiz Devil & aposs Food Cake Cockaigne, um bolo de chocolate exuberante que eu não tinha pensado por vários anos. A ocasião era o aniversário da minha filha Elin e, embora estejamos celebrando com uma festa conjunta dentro de algumas semanas, parecia que sexta-feira era uma boa noite para uma mini-fête. Jeanne, de quatro anos, gostava particularmente de polvilhar pequenas estrelas de doce por cima depois que o bolo estava gelado, mas, fora isso, fiquei um pouco desapontado.

Não tenho certeza se isso é devido à mudança na habilidade de saborear as coisas ou t Esta semana eu fiz Devil's Food Cake Cockaigne, um bolo de chocolate exuberante que eu não pensava há vários anos. A ocasião era o aniversário da minha filha Elin e, embora festejemos com festa conjunta dentro de algumas semanas, parecia que sexta-feira era uma boa noite para uma mini-fête. Jeanne, de quatro anos, gostava particularmente de espalhar pequenas estrelas de doces por cima depois que o bolo estava gelado, mas, fora isso, fiquei um pouco desapontado.

Não tenho certeza se isso é devido à mudança na capacidade de saborear coisas ou a um apetite mais desenvolvido por comidas exóticas. Seja qual for a causa, comecei a pensar em The Joy of Cooking, o primeiro bom livro de culinária que recebi, e na deliciosa biografia dos autores do livro, Stand Enfrentando o Fogão: A história das mulheres que deram à América a alegria de cozinhar por Anne Mendelson.

Deixando uma viúva com um pequeno legado, Irma Rombauer decidiu coletar receitas e publicar um livro de culinária para mulheres como ela, que se encontravam no início da Grande Depressão com a necessidade de cozinhar para suas famílias pela primeira vez na vida. Alguns deles literalmente não sabiam ferver água, daí as instruções passo a passo que incluíam "ficar de frente para o fogão". Auxiliada por sua filha, Marion Rombauer Becker, a Sra. Rombauer criou um livro de culinária que se tornou um dos mais bem-sucedidos de todos os tempos. No entanto, isso não lhe trouxe a fortuna que deveria, que é uma das partes mais fascinantes desta biografia.

Stand Facing the Stove apareceu pouco antes de o livro ser completamente revisado pelo neto da Sra. Rombauer com a ajuda de uma série de cozinheiros profissionais. Isso removeu muitos dos comentários animados que tornavam as edições anteriores tão divertidas de ler. Lembro-me de ter pensado bah farsa quando o vi, e quando fui procurar livros de culinária para meus filhos quando eles começaram por conta própria, procurei versões anteriores. A versão de 1964, que é a que tenho, proporcionou-me muitas noites de leitura divertida, quando estava a pôr muita energia a aprender a cozinhar bem porque tinha descoberto que comer bem é, ao lado do amor, o maior prazer da vida. .

Mas acho que meu gosto por chocolate não é o que era. No próximo aniversário, vou procurar outra sobremesa, acho.

Se você acha que escrever e publicar este livro de receitas foi uma "peça do bolo", você pode achar este livro uma visão chocante como eu. Se você usar & quotJoy of Cooking & quot, a longa e tortuosa história de suas várias edições finalmente indo para o prelo vai deixá-lo surpreso com o fato de que ela foi publicada. E se você pensar na mãe e na filha do Meio-Oeste que o escreveram como compatíveis e amáveis, terá grandes surpresas.

Mendelson pesquisou este livro por mais de 10 anos, o que o torna denso. Se você acha que escrever e publicar este livro de receitas foi "moleza", você pode achar este livro um insight chocante como eu. Se você usar "Joy of Cooking", a longa e torturante história de suas várias edições finalmente indo para o prelo vai deixá-lo surpreso com o fato de que ela foi publicada. E se você pensar na mãe e na filha do Meio-Oeste que o escreveram como compatíveis e amáveis, terá grandes surpresas.

Mendelson pesquisou este livro por mais de 10 anos, o que o torna denso em fatos. Algumas seções parecem não cronológicas, pois primeiro ela conta a história de uma perspectiva, depois volta atrás e a conta de outra. Embora às vezes ela nos dê muitas informações, a pesquisa é monumental. E quem imaginaria que a história de um livro de receitas seria tão complexa e dramática?

A história começa com a história da família Rombauer dentro da comunidade alemã de Cincinnati na era vitoriana. Numerosos temas são explorados: orgulho da comunidade étnica e sua aniquilação durante a Primeira Guerra Mundial América, mudanças econômicas eliminando ajudantes de cozinha contratados na maioria das famílias, suicídio como um motivador econômico e insatisfação dos pais com filhos adultos.

Após a autopublicação da primeira edição de "Joy", os temas giram em torno de tipos populares de alimentos caseiros e como eles mudaram ao longo do tempo, e a redação resultante de novas edições com um conjunto diversificado e às vezes mesquinho e repulsivo de editores, editores, membros da família, advogados e amigos atraídos para o projeto (ou recusando-se a ser atraídos).

A primeira edição de "Joy" foi publicada em 1931, e consistia em receitas coletadas por Irma Rombauer, uma não cozinheira. O livro é expandido e várias outras edições publicadas por Bobs-Merrill, que se envolveu em abuso de direitos autorais e táticas de intimidação. Muitos são os conflitos - entre Irma e a filha / colaboradora / co-autora Marion, entre editora, ilustradores e autores, entre Irma e familiares. Tanto Irma quanto Marion desenvolvem questões de saúde que as fazem lutar pela vida, e no caso de Marion também pela última e melhor edição.

Este livro é uma ótima leitura, embora alguns capítulos no meio pareçam retroceder - eu teria preferido mais integração ou menos fatos naquele ponto. Ainda assim, é absolutamente surpreendente o detalhe incluído - o Prefácio declara os registros enormes e contraditórios que Mendelson penteou para escrever este volume denso de fatos.

Por suposto, leia se você usar "Joy of Cooking", você ganhará uma nova perspectiva sobre a organização setorial, as descrições e o estilo único em que as receitas são escritas (blocos em negrito de ingredientes separados por instruções em texto simples sobre o que fazer fazer com cada bloco). E se você já se perguntou o que "Cockiagne" significa em suas receitas "Joy", a resposta é mais deliciosamente revelada aqui. (SUGESTÃO: o livro também fala sobre como os cozinheiros nunca lêem as introduções dos livros de receitas!)
. mais

Eu pensei que tinha lido todos os piores livros escritos de todos os tempos, mas estava errado. Agora, acho que sim. Este agora está lá em cima, com outras leituras piores. & aposPedântico & apos é a primeira palavra que vem à mente, quando se fala de Mendelson, ou deste livro.

A primeira pista chega logo no início, quando Mendelson comenta sobre 'a geração' que a alegria de cozinhar foi escrita para - seu público: & quot. mais ocupado com conversas espalhafatosas sobre cozinhar como um 'aposart', uma das ilusões mais notórias de nosso tempo. ”Creditado como um, pensei ter lido todos os livros piores de todos os tempos, mas estava errado. Agora, acho que sim. Este agora está lá em cima, com outras leituras piores. 'Pedante' é a primeira palavra que vem à mente, quando se fala de Mendelson, ou deste livro.

A primeira pista chega logo no início, quando Mendelson comenta sobre 'a geração' para a qual o Joy of Cooking foi escrito - seu público: " nosso tempo." Conhecida como historiadora de alimentos, ela acha a culinária cansativa, uma perda de tempo e falta de criatividade, e as referências à culinária como arte são delirantes. Por que ela está fazendo isso para viver.

É claro desde cedo que ela se considera, como uma autora, uma verdadeira artista, escrevendo SOBRE culinária, muito acima das meras tropeças, sortudas, mulheres rombauer, que cozinhavam, para o bem ou para o mal, às vezes. É então bastante claro que ela vê a culinária como um campo inferior e altamente superestimado. Sua divagação sobre a maioria das pessoas ter chefs, ou "empregados domésticos" para cozinhar para eles, era bizarra, na melhor das hipóteses. É preciso perguntar por que ela escreveu este livro, a não ser para capitalizar sobre a incrível popularidade e longevidade do livro de receitas.

"Food Historian" parece um termo grandioso para este autor, que precisa profundamente de um editor sério - um editor professor de inglês, de preferência. Ter uma aula de gramática pode melhorar sua escrita. A estrutura da frase é profundamente complicada, pois a autora presumivelmente tenta impressionar com sua autoridade, habilidades e grande inteligência. Tive que ler uma frase três vezes, e depois uma vez em voz alta para várias pessoas, apenas para perceber por que a frase não fazia absolutamente nenhum sentido - não tinha assunto, apenas orações não relacionadas e um verbo.

Não consegui encontrar nenhum registro da formação educacional de Mendelson, apenas uma lista resumida e excessivamente elogiosa da Wikipedia dos prêmios que ela ganhou e dos livros que escreveu. Eu não tinha interesse em olhar além daquela simples biografia, pois depois de ler este livro, estou praticamente "farto" deste autor. Se você está interessado em ler sobre o assunto dela, os Rombauers, como eu estava? Leia o próprio 'Joy of Cooking'. Pule este livro. NÃO é alegria. . mais

Muitos leitores dariam a isso duas estrelas. É repleto de inimizade entre dois autores e seu editor. E, realmente, quem adora ler sobre contratos e ações covardes?

Para mim, foi uma retrospectiva nostálgica da minha própria alegria de cozinhar. Quando me casei em 1978, recebi quatro livros de culinária, a soma de meus recursos culinários: The Joy of Cooking, The Betty Crocker Cook Book, Better Homes & amp Gardens Cook Booke Adele Davis & aposs Let & aposs Cook It Right, todos mencionados neste livro. O único livro de receitas de t Muitos leitores dariam a este duas estrelas. É repleto de inimizade entre dois autores e seu editor. E, realmente, quem adora ler sobre contratos e ações covardes?

Para mim, foi uma retrospectiva nostálgica da minha própria alegria de cozinhar. Quando me casei em 1978, recebi quatro livros de culinária, a soma de meus recursos culinários: The Joy of Cooking, The Betty Crocker Cook Book, Better Homes & amp Gardens Cook Booke o de Adele Davis Vamos cozinhar direito, todos mencionados neste livro. O único livro de culinária dessa época na minha estante é A alegria de cozinhar. A decisão de usar desenhos de linha em Alegria em vez de fotografias - que datam um livro tão decididamente - era brilhante.

Mendelson investiga a história da culinária americana. Décadas atrás, digitei todas as receitas da herança de meu marido (alemão) Granny Jo em um livro de receitas. Tem óleo, leite condensado, coquetel de frutas em lata e sopa de creme qualquer. Com esse histórico, felizmente acompanhei os capítulos de Chronicles of Cookery.

Gostei de conhecer melhor St. Louis e a cultura germano-americana. As conexões eram divertidas. Irma von Starkloff (nossa Irma, é claro) teve um breve romance tumultuado com Booth Tarkington! Quando a família visitou a Alemanha, eles conheceram Mark Twain. Em Paris, Irma almoçou com Louisette Bertholle e Julia Child!

Havia poucas entradas de reconhecimento. Meu jardim de ervas tem suas raízes em Alegria? Eu me lembrei de procurar repetidamente o significado de Cocanha, uma palavra designada que indicava um favorito de Rombauer / Becker. E uma risada lembrando quando a culinária "estrangeira" significava borsch, chop suey, minestrone, almôndegas italianas e goulash (tudo que eu fiz naquela época).

Em uma nota melancólica, eu tinha associado a combinação Rombauer / Becker com o ambiente tradicional da igreja em que fui criado. Ler que Marion era um ateu declarado foi um respingo de água umedecedor, uma reminiscência da leitura de que Julia Child era uma fervorosa defensora do aborto .

Nessas interseções de leitura pessoal que nunca deixam de me encantar, eu gargalhei que estava lendo Fique de frente para o fogão, Faixa (um livro sobre ser um generalista) e A última batalha simultaneamente. (O Capítulo 11 em SFtS é "A Última Batalha".)


Livro de receitas vintage Cakes & # 8211 Lição de História

Este período de inscrição do sorteio está encerrado, mas fique à vontade para comentar mesmo assim! Além disso, certifique-se de inserir os outros brindes abertos!

Continuando com o tema & # 8220De volta às aulas & # 8221 para nosso livro de receitas, hoje estamos dando uma pequena aula de História com Bolos Vintage, um livro de receitas de bolos do passado recente e às vezes distante & # 8230

Como participar desta oferta de livro de receitas

  1. Deixe um comentário com seu tipo favorito de bolo! Bolo de aniversário de chocolate básico? Bolo de comida de anjo arejado? Bolo de abacaxi ao contrário. Não se preocupe se você não comer bolo (como eu), apenas invente algo. Não importa o que você diga, pois este é um desenho aleatório, mas importa que você comente com algo.
  2. Certifique-se de inserir seu endereço de e-mail na caixa fornecida para que possamos entrar em contato com você
  3. Compartilhe esta postagem de sorteio com seus amigos no Facebook e Twitter! (não é obrigatório, mas adoraríamos a ajuda!)

Você tem até Quinta-feira, 13 de setembro de 2012 às 17h PST para comentar. Todos são bem-vindos para comentar e participar, mas só podemos enviar essas coisas nos EUA (então, se você estiver fora dos EUA e ganhar, você só precisa nos fornecer um endereço de correspondência nos EUA para enviar!)

(E, a propósito, caso alguém esteja se perguntando, embora & # 8220Eu não & # 8217t sempre como bolo & # 8221 quando eu como, é & # 8217s sempre um bolo de chocolate rico em camadas com recheio de ganache de chocolate e cobertura de chocolate super grossa!)

Mais fotos de bolos vintage:

Bolo Lovelight Chocolate Chiffon com Chocolate Chantilly

Lemon Queen Cupcakes

Bolo Kentucky Bourbon Bundt (.)

Informações sobre o autor (do editor):

& # 8220Cada receita em Vintage Cakes é um passeio de confeitaria pela estrada da memória. Depois de vasculhar seu tesouro de livros de receitas e cartões de receitas, o mestre padeiro e autora Julie Richardson selecionou os bolos mais criativos, surpreendentes e simplesmente deliciosos que pôde encontrar. O resultado é uma cápsula do tempo deliciosa e deliciosa da panificação americana, com receitas que abrangem um século.

Cada bolo foi habilmente testado e refeito usando os melhores ingredientes e as técnicas mais atualizadas. Com orientação precisa e cuidadosa, Richardson orienta os padeiros domésticos - sejam totalmente iniciantes ou cozinheiros experientes - em direção a merengues perfeitos, glacês extra cremosos e chiffons mais leves que o ar.

Alguns dos bolos de sonho que o aguardam: um bolo de folha do Texas com chocolate tão grande e abundante quanto seu estado homônimo, o bolo Bundt de gengibre não para crianças embriagado e o sublime bolo de chiffon de chocolate Lovelight com creme de chocolate batido. Com receitas para deixar Betty Crocker orgulhosa, esses doces nostálgicos e infalíveis reacendem nosso caso de amor com os bolos. & # 8221

Eu amo um bom e antigo bolo de aniversário branco & # 8212 com um creme de manteiga ultrafofo. Eu quero ir e fazer isso agora. Enquanto vestia um avental com babados.

Quando eu era criança, eu adorava aqueles bolos de sorvete de baunilha com recheio de morango e cobertura de baunilha. Eles precisam ser refrigerados, então quando os comemos, eles estão tão frios que você mal consegue dizer qual parte é bolo e qual é cobertura. Pensar nisso ainda traz de volta memórias da infância. Yum!

como uma garota do sul, eu amo um bolo HummingBird feito a partir do zero & # 8230. não é muito bonito, mas é incrivelmente bom e doce e é a melhor coisa quando você está com a família

Eu amo bolo de chocolate alemão!

Moi? I & # 8217m enorme em bolo chiffon de morango, recheado com morangos frescos e gelado simplesmente em chantilly. Celestial.

Simplesmente bolo amarelo ou de baunilha com um glacê clássico de chocolate.

Meu bolo vintage favorito é o bolo de libra de butternut. É difícil conseguir o aroma de butternut de baunilha, mas vale a pena!

Meu bolo favorito é o Bolo de Chocolate Alemão. A primeira vez que comi uma fatia deste bolo maravilhoso, tinha cerca de 8 anos. Ainda me lembro do dia. Eu sou agora *

? ^ & amp * # e tem três netos. Todos os três adoram bolo de chocolate alemão. Agora tenho um motivo para fazer isso com mais frequência.

Bolo de chocolate com cobertura de ganache.

Eu sou um otário por um bom bolo de cenoura. Não sei se é o glacê de cream cheese ou a doçura picante do bolo, só sei que adoro essa combinação.

Este é um lance para mim entre bolo de cenoura e bolos bundt com álcool & # 8211 rum, uísque, amaretto, o que funcionar!

Bolo de chocolate com creme de manteiga branco!

Qualquer tipo de bolo de limão!

Meu bolo favorito de aniversário sempre foi bolo de chocolate com cobertura de chocolate! Gostoso!

Bolo amarelo fofo com cobertura de chocolate e MUITAS flores de cobertura rosa!

Não consigo comer bolo de comida angelical com morangos e chantilly & # 8230

Bolo De Torta De Creme De Coco. & lt33

Bolo Milkyway. Assim que descobri que existiam, fiz um e comi.


Salgadinho do dia: Bolo de Coalhada do Diabo - Receitas

Esta noite celebramos o aniversário de Anne e # 8217 com um bolo.


Morangos Chocolate Framboesas

Rather than spelling out the details of a two day baking process – I’ll give you the essentials and trust that you will be able to sort out the more mundane elements.

This cake had seven layers, (eight if you count the plate).
Chantilly
Berry MousseCake
Berry Mousse
Merengue
Chantilly
Bolo
Plate

To make two layers of the richest, most dense chocolate cake flavored with expresso, rum, and Callebaut chocolate, I adapted Susan G. Purdy’s recipe for Marvelous Mud Cake from my chocolate spotted edition of her book, A Piece of Cake.

The meringue was made with four egg whites, a quarter of a cup of sugar, a pinch of salt, half a teaspoon of lemon juice, a teaspoon of vanilla and cup of sugar mixed with two tablespoons of cornstarch.

It’s a simple process, the egg whites are beaten with the salt and lemon juice until foamy, the quarter of a cup of sugar is beaten in gradually until the egg whites have formed stiff shiny peaks, then the vanilla and sugar/cornstarch is folded in. Using a cake pan I drew a circle on a piece of parchment paper, spread the meringue onto the paper and piped small meringue kisses with the rest.

The meringues baked for two hours at two hundred degrees, and spent the night in the turned off the oven, protected from humid air and any mice passing through the kitchen.

The berry mousse I made was a mixture of raspberries, strawberries, cassis, gelatin and whipped cream. Your favorite recipe will work – it can be as simple as sweetened fruit folded into whipped cream or complicated enough to make Julia Child proud.

In Vermont whipped cream begins with cold, heavy cream, in a glass bottle from a local dairy and is not ultra-pasteurized. The cream is beaten until stiff and that’s it. No sugar, no vanilla, no additions necessary. I used three cups of cream.

The party was a delicious event, the cake remained intact for the drive up the beautiful but rutted dirt road and after an amazing dinner, we tried to dance off calories with songs like Rock Around the Clock.

Happy Birthday Anne!
notes – The cake I made took a lot of time, but there are a number of options that will shorten the time considerably. Make a simple chocolate cake, substitute room temperature coffee or espresso for some or all of the liquid in the recipe, use rum or bourbon to replace a quarter of the liquid required, ask a baker if you can buy a cake without frosting, use softened ice cream flavored with berries or strawberry ice cream instead of mousse and you will have an ice cream cake, no one will know if you decide to leave out the meringue layer. You can use real cream in an aerosol can BUT—-if you use whipped topping the cows, the farmers and I will be very disappointed.

To receive an email notification of my next post, click aqui and subscribe to the newsletter from Carol’s Kitchen. >> Print This Post | More Sharing Options

• 5 Responses to “Anne’s Birthday Cake”

Most dense chocolate cake flavored with expresso, rum, and Callebaut chocolate. But there are a number of options that will shorten the time considerably. Make a simple chocolate cake, substitute room temperature coffee or espresso for some or all of the liquid in the recipe.

This is so my kind of sinful, rich dessert. most dense chocolate cake flavored with expresso, rum, and Callebaut chocolate. Thank you for the tips that you share on us.

I made the Marvelous Mud Cake from the cookbook A Piece of Cake but I also like the Devil's Food Cake Cockaigne cake in the Joy of Cooking.

A bit of rum sprinkled on the cake during assembly adds to the richness.

I am amazed! This is so my kind of sinful, rich dessert. Lucky Anne! I can't wait for the recipe for the cake! Love your blog, too.

ANd I received my watercolor painting of yours- I love it! Beautiful work.


Chocolate Butter Cake Recipe & Video

This Chocolate Butter Cake is moist and tender and the two layers are sandwiched together and frosted with a satiny smooth chocolate frosting. This is the cake I make for birthdays, anniversaries and other festive occasions. It doesn't really need any garnish, but you could decorate with some colorful sprinkles, or it looks great with a medley of fresh berries piled in the center.

Once the cake layers have been baked and completely cooled, the layers are sandwiched together and frosted with a delicious chocolate butter frosting. You can use either a semi sweet or a bittersweet chocolate in this frosting. Just be sure to use a good quality chocolate that you enjoy eating out of hand.

Chocolate Cake: Pré-aqueça o forno a 350 graus F (180 graus C) e coloque a grade do forno no centro do forno. Butter, or spray with a nonstick vegetable spray, two - 9 x 2 inch deep (23 x 5 cm) round baking pans. Then line the bottoms of the pans with parchment paper.

First, in a heatproof bowl, place the finely chopped unsweetened chocolate and cocoa powder. Add the hot coffee (or boiling water) and stir until the mixture is melted and smooth. Set aside to cool to room temperature.

Meanwhile, in a separate bowl, whisk to combine (or sift), the flour, baking powder, baking soda, and salt.

In the bowl of your electric mixer, or with a hand mixer, beat the butter until smooth. Add the sugars and beat, on medium high speed, until the mixture is soft and fluffy (this will take about 3-4 minutes). Add the eggs, one at a time, mixing well after each addition. Raspe os lados da tigela conforme necessário. Add the vanilla extract and melted chocolate mixture and beat to combine.

Adicione a mistura de farinha (em três adições) alternadamente com o leite (em duas adições), começando e terminando com a mistura de farinha. Beat only until the ingredients are incorporated.

Divide the batter evenly between the two prepared pans and smooth the tops with an offset spatula or the back of a spoon. Bake for about 30 - 35 minutes or until a toothpick inserted in the center comes out clean and the tops spring back when lightly pressed. Remove from oven and place on a wire rack to cool for about 10 minutes. Then, one cake at a time, place a wire rack on top of the cake pan and invert, lifting off the pan. Remove the parchment paper and then, to prevent cracks, reinvert the cake onto a greased wire rack so that tops are right side up. Cool completely before frosting.

Frosting: Melt the chocolate in a stainless steel bowl placed over a saucepan of simmering water. Remove from heat and let cool to room temperature.

In the bowl of your electric mixer, or with a hand mixer, beat the butter until smooth. Add the sugar and vanilla extract and beat until it is light and fluffy (about 2-3 minutes). Add the melted chocolate and beat on low speed until incorporated. Increase the speed to medium-high and beat until frosting is smooth and glossy (about 2-3 minutes).

To Assemble: Place one layer of cake on your serving plate and cover with a layer of frosting. Then place the second layer of cake onto the first cake layer and then frost the top and sides of the cake with the remaining frosting. Can garnish with sprinkles, fresh fruit or shaved chocolate.This cake is at its best the day it's made. But it can be covered and stored at room temperature (or in the refrigerator) for about three days.

4 ounces (120 grams) unsweetened chocolate , finely chopped

3 tablespoons (25 grams) unsweetened cocoa powder (regular unsweetened or Dutch processed)


Best Cookbooks 2012

Here are my absolute favorite cookbooks of 2012…

1. Smitten Kitchen Cookbook, Deb Perlman
Everything…just everything in this cookbook from blogger Deb Perlman screams “Cook Me!” The combination of creative recipes, lush photography and chatty “you can do this” writing make it a must-have for the holidays.

2. Jerusalem by Yotam Ottolenghi and Sami Tamimi
As much a social commentary on life in this melting pot of a metropolis as cookbook, Jerusalem dives into the homey, rich heritage of Jewish and Palestinian cooking. Even if you didn’t think you like Middle Eastern food, you’re likely to change your mind perusing the pictures and reading the stories of this insightful cookbook.

3. Canal House Cooks Everyday by Christopher Hirsheimer and Melissa Hamilton
Seasonal cooking is great, but Canal House cookbooks take it to an extreme — creating recipes for each day of the year. Beautifully illustrated with photos from the pair’s New Jersey kitchen and workshop.

4. Pioneer Woman Cooks, Ree Drummond
Every food writer has a food blogger they love to hate. Ree is mine. Mostly because I’m so jealous. She’s a great mom, has her own show, makes delicious food and creates recipes that just work out perfectly. I frequently consult her website for weeknight meal ideas, and I haven’t been let down yet.

5. Art of Fermentation, Sandor Katz
Fermenting is brilliant. Especially for your gut. Learn how to get fizzy, bubbly and fermented with the king of fermentation.

A few others I loved earlier in the year…

Japanese Farm Food, Nancy Singleton Hachisu, Andrews McMeel Publishing, $35
The most beautiful book released this fall is this love letter to the simple, pure foods of the Japanese countryside. American-born, Nancy is married to a Japanese egg farmer, over the years adopting the community, culture and cuisine of an ancient, rural Japan as her own. Written as both memoir and cookbook, Hachisu describes the book as, “…just our Hachisu family food. It is a compilation of traditional dishes that my husband grew up with and new ones that he or I created. I had never seen a cookbook that approached Japanese food in the way my husband did–main ingredient and field or fish market driven so I never felt compelled to cook the recipes I saw in other books.” And while many of the pickled, preserved flavors and ingredients may seem foreign to American palates, but Hachisu bridges the gap with simple, homey preparations.

Bouchon Bakery, Thomas Keller, Artisan, $50
It’s so cute that any of us think we could actually make croissants like the famed Yountville bakery run by culinary rockstar Thomas Keller. Oh, we can certainly try, and this new book written in a breezy, sweet style does actually lull you into thinking this recipe blueberry muffins with almond streusel might turn you into a morning hero. But it takes years to become as deft with butter and flour as Keller and co-author/executive pastry chef Sebastein Rouxel . So buy the book, set it in your kitchen and dunk your Oreos in milk while dreaming of buttercream and the perfect French macaron.

101 Classic Cookbooks: 501 Classic Recipes, edited by Fales Library, Rizzoli, $50
Like a mix-tape of just the good songs, this cookbook assembles the best of the best recipes as chosen by the likes of Jonathan Gold, Michael Pollan and Ruth Reichl from the 55,000 cookbooks of the Fales Library at New York University. That means tried-and-true classics such as Julia Child’s Boeuf Bourguignon, Elizabeth David’s Bouillabaisse, Marcella Hazan’s Bolognese Ragu, Jacques Pepin’s Brioche, James Beard’s Pig Hamburgers, and Irma Rombauer’s Devil’s Food Cake Cockaigne. As if that wasn’t enough star power, Judith Jones, Florence Fabricant and Alice Waters are contributors and Marion Nestle has written the forward. Required reading.

“The Great Meat Cookbook”, Bruce Aidells, Houghton Mifflin Harcourt, $40
There aren’t many chefs who could get away with an entire chapter on veal. Even fewer who would devote nearly a hundred pages to lamb and goat. But Bruce Aidells is the undisputed heavy-weight champion of animal protein, and his new book is his ring. In exhaustive detail, he discusses everything from how to perfectly sear a cut of bison to the differences between grass-fed, grain-finished and organically-raised meats. A meaty-read for sure.

“Modernist Cuisine at Home”, by Nathan Myhrvold and Maxime Bilet, The Cooking Lab, $140
So you couldn’t justify the $625 for Modernist Cuisine, the five-volume Bible of modern cooking and drool-worthy photos. Using the same cross-sectioned photo techniques and detailed explanations, the home version does for pot roast what Modernist Cuisine did for restaurant menus.


Question Of The Day, Sunday, January 21, 2018

I'm not a cake person. Desserts really are not my thing but if I were to have dessert, it would be a chocolate mousse made with high quality imported dark chocolate. DD and I were talking about cake the other day and we agreed that we'd rather skip the cake altogether and just eat a bowl of cream cheese frosting with a spoon. I love cream cheese frosting.

Icing and frosting are not the same thing.

Frosting is usually used to coat the outside of cake. It has a buttercream-like texture and a more buttery taste. Glacê is generally used to glaze pastries or cakes, and tastes more sugary than frosting. The Williams-Sonoma cookbook Bolo states that “icing is generally thinner and glossier,” while its counterpart frosting is “a thick, fluffy mixture, used to coat the outside of a cake.”

Max's Human

Betsygee

Just what part of meow don't you understand.

Just the opposite here. Coconut is my second favorite, carrot is first. But of course, with the caveat of no raisins.

Bodester413

TCS Member

I think the universe is telling me I need to bake a cake. This morning a friend tortured me by emailing me a photo of an orange cherry thunder cake that he made. ( Half eaten in the picture) and now this is the question of the day. lol

Chocolate cherry cake has always been one of my favorites. A slice of cake cut in half with a layer of vanilla ice cream in between. maybe topped with a bit of extra cherry pie filling. yummy!

Boris Diamond

Cat Valet

Raysmyheart

TCS Member

It's funny that I do LOVE chocolate cake with not-so-sweet frosting like you get in the store bakery, but I do not care for cake otherwise. That is kind of strange to me. I even can perplex myself.

@Winchester , I think Cook's Country is awesome!

Cassiopea

TCS Member

Does cheesecake count? as I am a cheesecake lover!


Otherwise, I also really like angel food cake, and fairly flexible in terms of butter cakes, like chocolate. I also like cake with cinnamon or coffee cake.

MoochNNoodles

TCS Member

Debbila

TCS Member

I'm not a cake person. Desserts really are not my thing but if I were to have dessert, it would be a chocolate mousse made with high quality imported dark chocolate. DD and I were talking about cake the other day and we agreed that we'd rather skip the cake altogether and just eat a bowl of cream cheese frosting with a spoon. I love cream cheese frosting.

Icing and frosting are not the same thing.

Frosting is usually used to coat the outside of cake. It has a buttercream-like texture and a more buttery taste. Glacê is generally used to glaze pastries or cakes, and tastes more sugary than frosting. The Williams-Sonoma cookbook Bolo states that “icing is generally thinner and glossier,” while its counterpart frosting is “a thick, fluffy mixture, used to coat the outside of a cake.”

Micknsnicks2mom

TCS Member
Thread starter

By now, you all know that my favorite cake is a two-layer white coconut cake with a seven-minute frosting and extra coconut in the filling between the layers. Yum! It's my Christmas dessert and (sometimes) at Easter, too.

The best homemade coconut cake, IMO, is from a recipe from Cook's Country. The cake is made with cream of coconut as is the frosting. When I make it, sometimes I toast some of the coconut, so there's a good mixture of toasted and white all over the cake. Other times, I won't toast it, so the cake is a white snowball of coconut. Either way, it's just delicious (if you like coconut, that is). This recipe also makes wonderful cupcakes.

The best bakery coconut cake is from a local restaurant. You can order the cake with a raspberry filling or a lemon curd filling if you don't want the frosting between the layers. We've done both of them and they're both really good, although the lemon is better. I always request extra coconut either way.

Rick's favorite cake is probably the Hershey's Perfectly Chocolate Chocolate cake with whipped peanut butter frosting. I think he could overdose on that cake.

I've made snickerdoodle cakes and they're excellent. I could probably go with half the frosting, too, but Rick's sweet tooth would not allow it.

your favorite is a two-layer white coconut cake with a seven-minute frosting and extra coconut in the filling between the layers. definitely a most delicious cake!!

and your Rick's favorite is the Hershey's Perfectly Chocolate Chocolate cake with whipped peanut butter frosting!! i love that cake, and the whipped peanut butter frosting.

honestly, i don't know why i prefer less frosting now i'm older. i used to be fine with a regular amount of frosting on cakes. and i do enjoy desserts, and always have something for dessert, every day. the nanaimo bars i have often are very, very sweet -- and i enjoy them.


Christina’s playful desserts, including the compost cookie, a chunky chocolate-chip cookie studded with crunchy salty pretzels and coffee grounds the crack pie, a sugary-buttery confection as craveable as the name implies the cereal milk ice cream, made from everyone’s favorite part of a nutritious breakfast—the milk at the bottom of a bowl of cereal and the easy layer cakes that forgo fancy frosting in favor of unfinished edges that hint at the yumminess inside helped the restaurants earn praise from the New York Times e a Michelin Guide and led to the opening of Milk Bar, which now draws fans from around the country and the world.

“Cooking shouldn’t just be about making a delicious dish—owning the process and enjoying the experience ought to be just as important as the meal itself. The new Joy of Cooking is a reminder that nothing can compare to gathering around the table for a home cooked meal with the people who matter most.” —Joanna Gaines, author of Magnolia Table

In the nearly ninety years since Irma S. Rombauer self-published the first three thousand copies of Joy of Cooking in 1931, it has become the kitchen bible, with more than 20 million copies in print. This new edition of Alegria has been thoroughly revised and expanded by Irma’s great-grandson John Becker and his wife, Megan Scott.

John and Megan developed more than six hundred new recipes for this edition, tested and tweaked thousands of classic recipes, and updated every section of every chapter to reflect the latest ingredients and techniques available to today’s home cooks. Their strategy for revising this edition was the same one Irma and Marion employed: Vet, research, and improve Alegria’s coverage of legacy recipes while introducing new dishes, modern cooking techniques, and comprehensive information on ingredients now available at farmers’ markets and grocery stores.

You will find tried-and-true favorites like Banana Bread Cockaigne, Chocolate Chip Cookies, and Southern Corn Bread—all retested and faithfully improved—as well as new favorites like Chana Masala, Beef Rendang, Megan’s Seeded Olive Oil Granola, and Smoked Pork Shoulder. In addition to a thoroughly modernized vegetable chapter, there are many more vegan and vegetarian recipes, including Caramelized Tamarind Tempeh, Crispy Pan-Fried Tofu, Spicy Chickpea Soup, and Roasted Mushroom Burgers. Alegria’s baking chapters now include gram weights for accuracy, along with a refreshed lineup of baked goods like Cannelés de Bordeaux, Rustic No-Knead Sourdough, Ciabatta, Chocolate-Walnut Babka, and Chicago-Style Deep-Dish Pizza, as well as gluten-free recipes for pizza dough and yeast breads.

A new chapter on streamlined cooking explains how to economize time, money, and ingredients and avoid waste. You will learn how to use a diverse array of ingredients, from amaranth to za’atar. New techniques include low-temperature and sous vide cooking, fermentation, and cooking with both traditional and electric pressure cookers. Barbecuing, smoking, and other outdoor cooking methods are covered in even greater detail.


Assista o vídeo: LISA OR LENA what cake you like more? #comida #food #cake #bolo (Outubro 2021).